2ª Edição do Prémio Nacional de Inovação arranca com mais categorias e desafios às organizações portuguesas

Iniciativa promovida pelo Jornal de Negócios, BPI e Claranet, regressa em janeiro com várias novidades para reconhecer projetos que contribuem para a inovação e transformação digital.

Applications Development

O Prémio Nacional de Inovação (PNI) regressa em janeiro de 2024. O objetivo desta iniciativa desenvolvida pelo Jornal de Negócios, BPI e Claranet, é impulsionar a cultura de inovação e premiar os melhores talentos e projetos empreendedores em Portugal. A inovação impulsiona o crescimento económico e estimula a melhoria da qualidade de vida em Portugal.

Esta iniciativa conta com o apoio institucional da ANI – Agência Nacional de Inovação e COTEC Portugal, e a Nova SBE como knowledge partner.

Depois do êxito da primeira edição, que contou com mais de 100 candidaturas, a segunda edição do Prémio Nacional de Inovação arranca com várias novidades, entre as quais novas categorias do prémio e um podcast dedicado à inovação, que começará a ser publicado em janeiro.

A iniciativa, que conta com um artigo semanal dedicado no Jornal de Negócios, convida as organizações portuguesas a participar em diversas conferências e debates. A primeira acontece já no dia 31 de janeiro, em Matosinhos, sob o tema “Inovação em tempos de desaceleração económica – parar não é opção”.

As candidaturas abrem no mesmo dia, a 31 de janeiro.

Sobre o Prémio Nacional de Inovação

O Prémio Nacional de Inovação é uma iniciativa do Jornal de Negócios, do BPI e da Claranet, em parceria com a Nova SBE na qualidade de knowledge partner. Conta também com o apoio da ANI – Agência Nacional de Inovação e da COTEC Portugal, como parceiros institucionais.

A principal novidade introduzida na segunda edição do Prémio Nacional de Inovação está relacionada com uma alteração na categoria de negócio, que passa a estar por segmentos de negócio (Agricultura e Indústria; Turismo e Imobiliário; Energia, Utilities e Infraestrutura; Retalho e E-commerce; TMT; Saúde; Banca, Seguros e Serviços; Educação; Setor Público; Setor / Entidades sem fins lucrativos) e outra relacionada com a tecnologia (Inteligência artificial e Machine Learning; Transformação do posto de trabalho; Web 3.0; Tecnologia sustentável; Cibersegurança; Software e Desenvolvimento Aplicacional).

Para além dos prémios atribuídos em cada uma das categorias, serão entregues mais quatro prémios, três serão entregues por dimensão da organização (Grande Organização, PME e Startup) e o Prémio Personalidade.

Saiba mais

O júri do PNI

O júri da categoria tecnologia é constituído por António Miguel Ferreira, Managing Director da Claranet Portugal; Afonso Eça, Executive Director do BPI; Joana Mendonça, Professora Universitária do IST Universidade de Lisboa; Marta Palmeiro, Co-founder e CFO Studentfinance.com; António Gameiro Marques, Diretor-geral do Gabinete nacional de Segurança e CNCS e Paulo Dimas, Unbabel.

A categoria Segmento de Negócio conta com um júri composto por Francisco Barbeira, Executive Board BPI, Alexandre Ruas, Executive Director Claranet, Ana Casaca, Head of Innovation Galp; Ana Dias, CFO da Cofina; António Coutinho, CEO, EDP Inovação; Gil Azevedo, Executive Director Startup Lisboa; Jorge Portugal, Diretor Geral, COTEC Portugal; Sílvia Garcia, Administradora da ANI e Pedro Oliveira, Dean da Nova SBE.

Vencedores da primeira edição do PNI

PRÉMIO PERSONALIDADE

António Portela, CEO da Bial

Vencedores primeira edição PNI

SEGMENTO NEGÓCIO

  • Inovação em PME: Egitron
  • Inovação em grandes empresas: The Navigator Company
  • Inovação em empresa pública ou administração pública: Câmara Municipal de Cascais

SEGMENTO TECNOLOGIA

  • Inteligência Artificial e Machine Learning: EDP
  • Transformação do Posto de Trabalho: Worten
  • Cibersegurança: Ethiack
  • Tecnologia Sustentável: EDP
  • Web3: Zome

Vencedores 1ª edição PNI